O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) mandou prender o ex-presidente Michel Temer (MDB) e seu amigo João Baptista Lima Filho, o coronel Lima. Votaram a favor os desembargadores Abel Gomes e Paulo Espírito Santo. Vencido o relator Ivan Athié.

Os desembargadores decidiram ainda pela manutenção do habeas corpus de Moreira Franco (MDB). Abel Gomes entendeu que as razões para as prisões preventivas foram bem fundamentadas – mesmo entendimento de Paulo Espírito Santo.

Athié determinou a soltura de Temer em 25 de março. O Ministério Público Federal (MPF) pediu a revogação da decisão, que foi acolhida pelo TRF-2.

Dê sua opinião: