O ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), aceitou apelação da defesa do ex-coronel Correia Lima e reduziu sua pena para 21 anos, 8 meses e 12 dias de reclusão no caso da morte do policial Leandro Saffanelli Bernardes. Ele havia sido condenado a 23 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão, em regime prisional inicial fechado. O ex-coronel está preso em Parnaíba.

O motivo alegado pelo advogado Wendell Reis é o mesmo no caso do assassinato do cabo José Honório Barros Rodrigues, onde a defesa argumentou exacerbação da pena base pelo juiz no momento de expedir a sentença.

"Concedo a ordem, de ofício, para reduzir a pena definitiva do paciente ao novo patamar de 21 anos, 8 meses e 12 dias de reclusão, mantidos os demais termos da condenação", disse o ministro em sua decisão proferida no dia 30 de agosto.

Em março de 2018, o ministro Jorge Mussi, também do STJ, acatou o pedido do advogado de Correia Lima e reduziu a pena de 19 anos e três meses de reclusão para 15 anos e dois meses na sentença do assassinato do cabo José Honório Barros Rodrigues. O julgamento ocorreu  em novembro de 2015. A sentença foi expedida pelo juiz Antônio Nollêto.

Além dos casos Saffanelli e Cabo Honório, Correia Lima foi condenado nos casos: caseiro Zé Quelé (condenado a 23 anos), Queimados (condenado a 47 anos) e engenheiro Castelinho (condenado a 19 anos).


Via cidadeverde.com

Dê sua opinião: