A Polícia Federal cumpriu quatro mandados de prisão contra acusados de hackear os celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, e do procurador Deltan Dallagnol. A operação Spoofing realizada nas cidades de São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.

As prisões foram autorizadas pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10° Vara Federal, em Brasília. O nome Spoofing significa “falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é”, segundo a Polícia Federal.

A corporação instaurou quatro inquéritos para apurar vazamento de mensagens do celular do ministro da Justiça.


Via Senadinho.

Dê sua opinião: