O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, anunciou a suspensão do deputado Flávio Nogueira, presidente estadual do PDT, e outros sete parlamentares que votaram a favor da reforma da Previdência.

Lupi e os membros da Executiva Nacional e da Comissão de Ética se reuniram em Brasília e decidiram pela suspensão. O processo disciplinar deve durar de 45 a 60 dias. Ao final do prazo, a direção nacional decidirá pela expulsão, advertência ou nova suspensão.

“Os oito parlamentares estão com as suas atividades partidárias e de representação na Câmara suspensas. Nenhum desses oito pode falar em nome do partido, ter função em nome do partido ou participar da direção do partido até decisão final do diretório nacional”, disse Lupi.

O líder da Câmara, André Figueiredo (PDT-CE), será orientado a pedir a retirada dos dissidentes das comissões da Casa.

Além de Flávio Nogueira, foram suspensos Tábata Amaral (SP), Alex Santana (BA), Subtenente Gonzaga (MG), Silvia Cristina (RO), Marlon Santos (RS), Jesus Sérgio (AC) e Gil Cutrim (MA).

Dê sua opinião: