“In Fux we trust”. ["No Fux nós confiamos”]. Foi assim que o ministro Sergio Moro comemorou um eventual apoio do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF) à Lava Jato.

No trecho inédito – de conversa que teria acontecido no dia 22 de abril de 2016 – Dallagnol encaminhou a Moro mensagens que enviou a um grupo de procuradores da Lava Jato.

Dallagnol relata conversa que teve com Fux, que teria dado apoio após uma “queda de braço” com o então ministro Teori Zavascki, morto em 2017. Teori questionou o fato de Moro ter divulgado grampos de conversas entre Lula e Dilma.

O procurador disse ainda que falou com Fux sobre a “importância de nos protegermos como instituições”; e acrescentou: “em especial no novo governo” – em possível referência a Michel Temer.

Em resposta, Sergio Moro soltou: “Excelente. In Fux We trust”.

  • Mensagens de 22 de abril de 2016

13:04:13 – Dallagnol: Caros, conversei com o Fux mais uma vez, hoje.

13:04:13 – Dallagnol: Reservado, é claro: O ministro Fux disse quase espontaneamente que Teori fez queda de braço com Moro e viu que se queimou, e que o tom da resposta de Moro despois foi ótima. Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me para ir à casa dele rs. Mas os sinais foram ótimos. Falei da importância de nos protegermos como instituições.

13:04:13 – Dallagnol: Em especial no novo governo.

13:06:55 – Moro: Excelente. In Fux we trust.

13:13:48 – Dallagnol: Kkk

Dê sua opinião: