A Justiça eleitoral cassou o mandato do prefeito de Regeneração, Dr. Hermes Júnior, e da vice-prefeita Luisa Maria Teixeira. A decisão é em caráter liminar e ambos continuam nos cargos até o julgamento do recurso. O motivo é a suposta captação e gastos ilícitos de recursos na campanha de 2016.

A decisão, preferida no dia 29 de abril, é do juiz Alberto Franklin de Alencar Milfront, da 41ª zona eleitoral, que acatou denuncia feita pelo Diretório Municipal do PSDB e do então candidato do partido Zé Marton, 2º colocado nas eleições de 2016, cujo o prefeito Hermes (PR) saiu vitorioso. Ainda de acordo com a denúncia, o então candidato eleito Hermes não apresentou recibos de gastos eleitorais com a campanha realizada com comícios em vários pontos da cidade, não apresentou recibos eleitorais, muito menos comprovou com recibos de transferências bancária ou qualquer outra forma de pagamento desses gastos que somariam R$ 120.242,20 (mais de cento e vinte mil reais) que teriam sido gastos ilegalmente durante a campanha.

Em sua decisão o juiz Alberto MIlfont destacou que o denunciado apresentou valores declarados diferentes ao que foi gasto para Justiça Eleitoral, o que tirou a legitimidade do pleito eleitoral disputado.

Dê sua opinião: