O senador Elmano Férrer deve trocar o Podemos pelo Democratas. A ascendência do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, sobre o parlamentar piauiense ficou clara com a retirada da sua assinatura do requerimento de criação da CPI da Lava Toga.

Alcolumbre está incomodado com o crescimento do Podemos. O partido recebeu a filiação do senador Reguffe e da senadora Juíza Selma e passou a ter a segunda maior bancada – com 11 parlamentares – no Senado. O MDB tem 13. O DEM, apenas 6.

Por outro lado, o senador Álvaro Dias tem empunhado a bandeira do lavajatismo e se pôs como um dos articuladores da CPI da Lava Toga. Com o recuo de Elmano que inviabilizou a instalação do colegiado, ficou claro que o senador atualmente é mais ligado a Alcolumbre do que a Dias.

Elmano pode ingressar no novo partido na expectativa de aliado ao presidente do Senado vê suas demandas atendidas no parlamento e no governo Bolsonaro. Se seguir desamparado no próprio partido terá mais uma vez perdido o bonde do alinhamento com o Governo Federal.


Via Senadinho.

Dê sua opinião: