O deputado estadual Georgiano Neto (PSD), denunciou nesta terça-feira (4), em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, que vem sendo alvo de ataques de adversários desde que anunciou a sua pré-candidatura a prefeito de Teresina.

“Não é mais segredo pra ninguém que sou pré-candidato a prefeito de nossa capital, como também não é segredo que desde o dia em que tomei essa decisão o meu nome passou a ser alvo preferencial de muitos ataques. Eu já previa isso e não me abalo. Vou manter minha postura e conclamar ao debate em alto nível sobre os problemas que nossa cidade enfrenta”.

Georgiano Neto destacou o compromisso de não se distanciar do mandato, “que é meu esteio e dá o sustento a minha legitimidade no debate sobre a Teresina que temos hoje e a Teresina que aspiramos para o futuro”.

O orador admitiu que seria uma leviandade não reconhecer o que tem sido feito pela prefeitura de Teresina.

”Não sou leviano. Reconheço o pouco que vem sendo feito, da mesma forma que comungo do senso comum que a fórmula já venceu”, avaliou.

“Não cabe mais o discurso que somente eles, que estão no poder há mais de 30 anos, conhecem e podem resolver os problemas de Teresina. Com os novos tempos, de informação rápida, globalizada, não é mais possível convencer a população que essa cidade que temos é a melhor que podemos ou poderíamos ter. O velho discurso que “Teresina não pode o correr risco de trocar o certo pelo duvidoso” é um padrão cruel de tentativa de afastamento do nosso povo da possibilidade de ter uma cidade melhor, mais humanizada, onde as ações do poder público cheguem a todas as pessoas, adentrem suas vidas e não somente se limitem a obras físicas, como calçamento e asfalto”, acrescentou o parlamentar.

Críticas 

Georgiano Neto entende que a cidade não pode continuar sendo dirigida por um grupo que não aceita crítica. E citou alguns dos problemas crônicos enfrentados na capital piauiense.

“Vemos uma Teresina com históricos problemas de drenagem (a menor chuva a cidade toda alaga), com um trânsito caótico e um sistema de transporte público que, originalmente até é interessante, mas que na prática está longe de ser a solução. E o pior: uma gestão que pratica a indústria das multas, sem pena e sem dó do sofrido trabalhador teresinense. É preciso ter coragem pra mudar um modelo de sistema de transporte viciado, que maltrata as pessoas no preço que cobra e na baixa qualidade que oferece”, elencou.

Máquina

Georgiano Neto disse ser consciente de que vai enfrentar uma “máquina poderosa, que usa sua estrutura de poder, sem trégua”, um “exército” montado para o combate as ideias inovadoras. 

“Eles estão prontos pra tudo com o objetivo claro de não permitir que nossa mensagem chegue limpa e cristalina aos teresinenses... Estou pronto para o enfrentamento. Vamos mudar Teresina. E mudar é preciso quando tudo vira um marasmo e quando as ideias dos que estão no poder já não convencem mais a maioria. Vamos mudar pra dar a Teresina uma atenção amorosa, um cuidado como quem cuida de sua própria casa, com respeito ao dinheiro público, transparência de verdade, inovação e parcerias verdadeiras e decentes, sem interesses pessoais”, finalizou.

Dê sua opinião: