O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), professor Charles da Silveira (PSDB) reagiu com firmeza às declarações do vereador Edson Melo (PSDB) que criticou o encontro do dirigente da FMS com um grupo de parlamentes aliados ao prefeito Firmino Filho (PSDB).

Em nota enviada nesta quinta-feira (04), Charles afirmou que Edson, assim como outros líderes tucanos, dão declarações sem o menor conhecimento. Ele ainda garantiu que o encontro que ocorreu com os parlamentares não teve como objetivo discutir eleições.

“Li a manifestação do vereador Edson Melo sobre reunião ocorrida com vereadores de Teresina. Constatei manifestações de vários líderes do meu Partido realizadas de forma direta ou por prepostos. Falam sobre o que não conhecem e dizem impropriedades pelo desconhecimento. Não pedi, não convidei e não chamei nenhum vereador para tratar de eleição”, disparou Charles.

Ainda de acordo com o presidente da Fundação, não é sua meta de vida ser candidato à Prefeitura de Teresina no próximo ano. “Aos líderes do meu Partido, informo que não tenho como finalidade de vida ser candidato a prefeito”, disse Charles em outro trecho da nota.

Nota na integra

“Li na sua coluna, a manifestação do Vereador Edson Melo sobre reunião ocorrida com vereadores de Teresina. Constatei a manifestações de vários líderes do meu Partido realizadas de forma direta ou por prepostos. Falam sobre o que não conhecem e dizem impropriedades pelo desconhecimento. Não pedi, não convidei e não chamei nenhum vereador para tratar de eleição. Na referida reunião, foram tratados diversos assuntos e, como é óbvio, falamos de política. Aos líderes do meu Partido, informo que não tenho como finalidade de vida ser candidato a Prefeito. Senti, pela própria reação dos mesmos, que não devo ser do agrado de alguns. Aprendi que política se faz com diálogo e se tenho facilidade de dialogar com os parlamentares, paciência! O Partido tem seu líder que conduzirá o processo eleitoral, entretanto, não venham me dizer o que posso e o que não posso fazer!”


Via GP1.

Dê sua opinião: