O ex-governador Wilson Nunes Martins não descartou a possibilidade de se aliar ao PSDB do prefeito Firmino Filho nas eleições de 2020 em Teresina. Durante entrevista no último sábado (13), ele lembrou dos anos em que pertenceu ao ninho tucano e ressaltou o bom relacionamento que sempre manteve com os membros do partido.

“Nós temos uma grande relação com o PSDB. Fui presidente do partido no Piauí e fui eleito três vezes deputado estadual, sendo o mais votado do PSDB em todas elas. Fui líder, tenho amigos aqui e já estive junto com o PSDB. Mas, mesmo separado o que prevalece é essa relação fraterna. Mais do que nunca, a partir da reforma eleitoral é possível que o PSB e PSDB conversem”, disse o ex-governador.

Wilson Martins comentou a união entre o PSB e o Partido dos Trabalhadores em pleitos passados e afirmou que essa parceria no Piauí ocorreu por acaso.

“Sempre houve, não é só no Piauí [aliança]. Em muitos estados do Brasil acontece isso, e vamos dialogando, amadurecendo. Aconteceu por acaso em 2006, 2010 e em 2012, e funcionou muito bem a coligação com a esquerda do Piauí e nos outros anos não, isso é natural da política”, falou ele.

O ex-governador criticou a falta de raízes partidárias e falou que vai seguir no PSB trabalhando para fortalecer a legenda no Estado.

“Você não pode mudar de partido porque em uma eleição não pode estar junto com a esquerda. Você não pode mudar de partido por oportunidade, tem que ficar ali, tentar ao máximo construir os caminhos, não é necessário que você ganhe todas as eleições. Isso não lhe obriga a estar mudando de partido também”, explicou Wilson.


Com informações do GP1.

Dê sua opinião: