O líder do Governo no Piauí, deputado estadual petista Francisco Limma disse nesta sexta-feira (26), que as discussões internas sobre a presidência do PT são comuns. O parlamentar também não descartou, caso seja necessário, a participação mais efetiva do governador Wellington Dias (PT-PI) para tentar um consenso entre as partes.

“A democracia exige diálogo e o governador é craque em negociações. Ele tem a grande capacidade de ouvir a todos, inclusive, o PT. Não é à toa que ele está no quarto mandato, numa sequência eleitoral vitoriosa. Por isso, que acredito que no momento certo ele vai dialogar com o partido”, analisou o deputado.

Concorrentes

A presidência estadual do PT é disputada hoje por dois nomes, o vereador de Teresina Dudu Borges e pelo atual dirigente da legenda, o deputado federal Assis Carvalho.

Nos últimos dias, Assis conquistou apoios importantes e que o dão garantia de reeleição. Mas, mesmo diante dos alinhamentos que o deputado federal tem assegurado, Dudu já afirmou que não vai retirar sua candidatura.

Prazo final

Cabe destacar que hoje (26) é a data limite para os candidatos façam a inscrições de suas respectivas chapas. No Diretório de Teresina a situação é a mesma. O atual presidente da sigla, o ex-vereador Gilberto Paixão pretende seguir no cargo, que está sendo disputado também pelo deputado estadual Cícero Magalhães.


Via GP1.

Dê sua opinião: