Depois de recusar convite da executiva nacional do PSL para se filiar ao partido, o deputado estadual Evaldo Gomes se filiou ao Solidariedade na manhã desta quinta-feira (07), em seu gabinete na Alepi. Junto com Evaldo, quem também se filiou ao partido foi o ex-deputado Henrique Rebelo, que planeja disputar uma vaga na câmara de vereadores de Teresina nas eleições do próximo ano e o professor Sucupira.

Gomes deixa o PTC, agremiação que presidiu por vários anos, depois que o partido não alcançou a cláusula de barreira nas eleições de 2018.

Evaldo garantiu que a mete é tornar o Solidariedade um partido forte, competitivo de olho nas próximas eleições de 2020 e até 2022.

“A partir de hoje sou Solidariedade e vou construir um partido forte. Quem me conhece sabe que eu sou arrojado, determinado, corajoso e não tenho nenhuma dificuldade de romper com o governo. O nosso projeto político é esse para as eleições de 2020, fazer uma bancada forte em Teresina. Eu quero sair nessa eleição com três ou quatro vereadores eleitos. Vamos fazer a convenção e queremos filiar cinco prefeitos, e temos uma perspectiva de ter um sexto. Também vamos filiar em torno de 40 vereadores no interior, então a nossa meta, é além de se fortalecer, é de ir para a eleição de 2022 participando da chapa majoritária. Esse é um projeto nosso que estamos construindo a partir de hoje, com planejamento, organização, com democracia interna, porque é dessa forma que trabalhamos. Já estamos com uns 30 pré-candidatos a vereador e o objetivo é chegar a 58 em Teresina”, declarou.


Por Mikeias di Mattos | Fotos do GP1.

Dê sua opinião: