O diretório estadual do PSDB do Piauí realizou convenção na manhã deste sábado (4). O ex-deputado Luciano Nunes foi reconduzido à presidência, o prefeito Firmino Filho ( PSDB) assumiu a vice-presidência e o deputado Marden Menezes assumiu a secretaria-geral.

A presença dos três na direção é vista como sinal de união dentro do partido. Luciano Nunes citou essa União do partido e considerou que as diferenças que existem são normais. 

"As diferenças devem existir sempre. Mas o respeito faz com que ninguém agrida ninguém. As diferenças fazem o partido crescer", destacou. 

Luciano afirma que a meta é fortalecer o partido para próximas eleições. Ele lembra do fim da cláusula de barreira para 2020. 

"Nossa meta é fortalecer o PSDB. Vivemos em um novo momento que impõe renovação de posturas e de bandeiras. É hora da oxigenação do partido e de atração de novas lideranças . Temos que buscar uma maior sintonia com a população. É isso que a sociedade exige dos partidos políticos. Nesse momento onde existe o fim das coligações proporcionais, onde existe a cláusula de barreira, aquele partido que não se atualizar, que não se aproximar da população, tem sério risco de ser extinto", destacou.

O deputado Marden Menezes afirma que não faz parte do grupo político de Firmino, mas diz respeitar o prefeito. 

"Não sou do grupo político de Firmino,mas o respeito. Vamos trabalhar para crescer o partido, para que em 2020 o PSDB tenha um candidato forte para Teresina", afirmou.

O evento também foi marcado por duras críticas ao governo de Wellington Dias ( PT).  Em seu discurso, o secretário da Educação, Kléber Montezuma, chegou a pedir que Firmino saia candidato em 2022 para governador. 

"Esse governo não tem educação. A educação não funciona. Por isso queremos o prefeito Firmino Filho como governador para mudar essa realidade", destacou.

O ex-prefeito Sílvio Mendes também criticou o governo. 

"Já são quatro meses e nada. Agora que montaram o secretariado. Mas só se fala em cargo. Faço uma crítica como cidadão. A saúde não funciona, a educação não funciona", afirmou.


Via cidadeverde.com.

Dê sua opinião: