"Unir a corporação de advogados e se aproximar da sociedade". Essas foram metas anunciadas pelo novo presidente Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI),  Celso Barros Neto, eleito neste fim semana. Ele, que venceu com 41% dos votos válidos, disse que "a eleição acabou e é hora de se desarmar".

"Tenho uma experiência na Ordem e creio que isso vai ser fundamental para que possamos levar uma OAB para a sociedade, fazer com que a OAB convirja mais os interesses da advocacia. Temos um próposito muito claro de unir a nossa corporação de advogados e isso é fundamental para que possamos ter na OAB esse espírito de uma entidade democrática que defende a lei, notadamente, a nossa profissão. Agora a OAB é para toda a advocacia", propõe Barros.

Na semana passada, a transparência na OAB-PI foi bastante discutida no debate entre os candidatos que concorriam ao cargo. O novo presidente, que é conselheiro federal na atual gestão, informou que não tinha acesso aos "pormenores e questões relacionados a financiamento". 

"Amanhã vamos dar início a equipe de transição [...] Nós não participávamos da direção da OAB. Nosso cargo era em Brasília no Conselho Federal [...] agora, vamos nos aproximar disso, conhecer o que está lá e com a equipe de transição vamos ver qual a saúde financeira da nossa entidade", ressalta o presidente eleito que anunciou a advogada Georgia Nunes será conselheira federal na nova gestão.

Dê sua opinião: