Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Pensamento do dia: "O amanhã está cancelado por falta de interessados". Rarará!

Pérola do Dia do Trabalho! Programa Casos de Família! Tema de hoje: "Meu filho diz que trabalha, mas na verdade é músico". Tipo Mick Jagger e Paul McCartney? Tipo: "Você só é professora ou trabalha em outra coisa?". Rarará!

E atenção! Ereções 2018! Se der Marina X Bolsonaro, eu voto no X! Rarará! Até o Flávio Rocha, dono da Riachuelo, quer ser presidente! Já criei até um slogan pro Flávio Rocha: "Flávio Rocha, quando aperta, afrocha". E diz que vai pagar a campanha do próprio bolso! Com Cartão Riachuelo! Ou seja, com o nosso bolso! Rarará! E o Joaquim Brabosa? Pior que a minha sogra: ranzinza, não deixa ninguém falar e os outros estão sempre errados. E não se decide nunca. Tá pior que tucano: se na casa dele, tiver dois banheiros, ele mija no corredor! Rarará!

E um leitor me disse que a chapa Alckmin-Meirelles não é uma chapa, é uma xepa. Hora da Xepa: vota num chuchu e leva dois! Rarará!

E eu sei como aumentar a popularidade do Temer. Faz como celular, bota um nove na frente: 93%! Rarará! Frankstemer reajusta Bolsa de Sangue, Frankstemer reajusta a Bolsa Família Addams! Frankstemer reajusta Bolsa Família do Drácula! O Temer é tão truqueiro que primeiro ele dispensa 300 mil do Bolsa Família e aí reajusta em 5% o resto, os que sobraram! Rarará!

E esta: "Paulo Preto bate recorde em propinas nas gestões tucanas". Vai entrar pro Guinness da Propina! E teve um cartel de delações: todos combinaram a mesma cifra: 5%! Alckmin, Serra e Kassab: os Irmãos METRÔlhas! Rarará!

E sabe o que o Lula gritou no fim de semana? "Oba! Feriadão". Rarará! Maldade! É mole? É mole, mas sobe!

Os Predestinados! Fiscal da Receita Federal: Gloria Piedade! Dona Gloria, tende piedade de nóis! Rarará! Palestra na PUC-Rio: "Como ganhar dinheiro estando desempregado?". Com o Professor Jorge DURO! Rarará! Oceanólogo: Henrique Ilha! "Meu filho, você vai se chamar Henrique Ilha e vai viver rodeado de água por todos os lados". Rarará! Nóis sofre, mas nóis goza! Por enquanto! Rarará! Que eu vou pingar o meu colírio alucinógeno!


José Simão entrou na Folha em 1987 e mantém uma coluna que considera um telejornal humorístico.

Originalmente publicado na Folha.

Dê sua opinião: