O governo mostrou, logo nas primeiras votações na Câmara, que deve reunir apoio suficiente para aprovar até propostas de emenda como a reforma da Previdência, que necessitam de quórum qualificado de 308 votos. Já na primeira sessão deliberativa, o governo contabilizou 294 votos favoráveis, ao rejeitar tentativas do PT & cia de adiar a votação do projeto que prevê bloqueio de bens de terroristas. E aprovou o texto. 

O governo está sobrando na Câmara. Os líderes governistas avaliam que, com algum esforço, chegam aos 350 votos favoráveis à reforma.

Mas nem tudo são flores nas hostes governistas. Muitos deputados, inclusive do PSL, reclamam da falta de consideração no governo.

Líderes governistas colecionam queixas de parlamentares que não são recebidos por ministros. Ou são submetidos a longos chás-de-cadeira”.

Deputados dizem ter ouvido de Rodrigo Maia cobras e lagartos, ontem, contra Onyx Lorenzoni, chefe da Casa Civil. O clima azedou.


Com informações do Diário do Poder.

Dê sua opinião: