As acusações envolvendo o senador diplomado Flávio Bolsonaro podem ter afetado o pai mais do que se possa imaginar. Participantes da comitiva a Davos, para o Fórum Econômico Mundial, ficaram impressionados com a preocupação e até com um certo abatimento do presidente. Ele está convencido de que o objetivo dos acusadores é atingi-lo por meio do filho, utilizando-se da sua principal arma na caminhada que o levou ao Planalto: a denúncia de corrupção.

Bolsonaro acredita na inocência do filho e acha que o senador eleito é vitima de quem tenta desmoralizá-lo como presidente.

A acusação que mais abalou o presidente, nessa novela global, foi a da nomeação de parentes de milicianos no gabinete de Flávio Bolsonaro.

Quando já no primeiro dia em Davos ele fez opção por almoçar numa espécie de bandejão, não era marketing e sim vontade de ficar isolado.

Os relatos contrastam com o Bolsonaro que o senador Fernando Collor encontrou, sexta: “Muito bem disposto, animado, confiante no sucesso”.


Via Diário do Poder.

Dê sua opinião: