A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na noite desse sábado (03/06) mais de 300 gramas de substâncias análogas a cocaína e crack. Segundo informações da PRF, a abordagem aconteceu no KM 11 da BR-343 em Parnaíba, litoral do Piauí, e a droga estava sendo transportada em um veículo da Prefeitura de Caraúbas do Piauí.

Ainda de acordo com a PRF, o veículo modelo Fiat Doblô, com placas NHY-4093, era conduzido pelo Bacharel em Direito Cláudio Veras, de 37 anos. Durante a abordagem, o homem informou para a polícia que era funcionário da Central de Licitações da Prefeitura Municipal de Parnaíba. Ele já tem passagens pela polícia pelo crime de tráfico de drogas, inclusive estava em descumprimento de uma medida restritiva de direito.

Além do entorpecente, os policiais encontraram dentro do carro a quantia de R$ 3.100,00 (três mil e cem reais). Cláudio Veras foi conduzido para a Central de Flagrantes de Parnaíba onde informou que tinha pegado o veículo emprestado de um amigo.

Prefeitura de Caraúbas

A Prefeitura de Caraúbas do Piauí informou por meio de nota que o veículo Fiat/Doblo foi anteriormente leiloado juntamente com outros veículos em maio de 2017, portanto, já não é mais de propriedade do município. Disse ainda que de acordo com o Edital de Licitação de Nº 001/2017, publicado no dia 03 de maio, o adquirente deverá transferir junto ao DETRAN o veículo arrematado, para sua propriedade, no prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da data da arrematação.

"Portanto, não há nenhuma informação que ligue a Prefeitura Municipal de Caraúbas do Piauí ao ocorrido, bem como o prefeito Caburé, a não ser o fato de o veiculo ter pertencido ao referido município. O ato público de venda dos veículos que pertenceram ao município ocorreu de forma lícita, obedecendo todos os princípios legais, portanto o município não tem nenhuma responsabilidade ou conhecimento do fato. Ressalta-se ainda que o prefeito nem tão pouco conhece o envolvido (preso com a substancia entorpecente)", informa a nota.


Prefeitura de Parnaíba

A Prefeitura de Parnaíba nega que o bacharel em direito seja servidor do município, mas ainda não se pronunciou por meio de nota. O que se sabe é que o homem preso teria sido exonerado da função em abril deste ano conforme portaria abaixo.


Dê sua opinião: